Image Map

28 fevereiro 2014

[Resenha] Lost Boys

4

Livro: Lost Boys - O verdadeiro amor nunca morre
Autora: Lilian Carmine
Editora: Leya

Sinopse:
"O destino os aproximou. Mas poderá também separará-los? Joey Gray acaba de se mudar para uma pequena e estranha cidade, e está se sentindo um pouco perdida. Até encontrar um garoto misterioso e encantador bem próximo de sua casa. Mas Joey mal suspeita que Tristan Halloway tenha um bom motivo para estar sempre vagando pelo cemitério da cidade..."







Já faz algum tempo que não tenho curtido muito ler livros com temática sobrenatural,  porém a sinopse de Lost Boys me chamou atenção logo de cara e fiquei curiosa por sua leitura.
O livro tem como protagonista Joey, uma garota que acabou de se mudar com a mãe para a pequena cidade de Esperanza um pouco antes do Natal.
Um dia quando está passeando pela cidade ela resolve ajudar uma vizinha e acaba indo parar sozinha em um cemitério.
No lugar ela conhece Tristan, um garoto lindo e misterioso que a principio ela nem desconfia ser um fantasma.
Imediatamente Joe e Tristan têm uma forte sintonia e acabam virando super amigos.

"Observei Tristan em silêncio, tentando pensar em uma boa maneira de explicar para minha mãe que eu passaria a noite de ano novo em um cemitério. Sozinha. Com um garoto. Um garoto muito, mas muito bonito, charmoso, extremamente estranho e misterioso. Eu já disse que ele era bonito? É, muito bonito."

Quando Tristan convida Joe para passar com ele a festa de ano novo no cemitério ela finalmente descobre que ele é um fantasma e sem querer trás o garoto de volta a vida.
Depois disso os dois criam um laço sobrenatural que impede que um fique longe do outro e por isso conseguem ir estudar juntos em um internato em uma cidade vizinha.
No internato a ligação dos dois fica ainda mais intensa ,o que nos garante muitas cenas românticas, divertidas e também engraçadas já que juntos eles entram para uma banda no colégio

"Foi então que Tristan se aproximou ainda mais, provocante, e passou os lábios pelos meus de forma tão suave que pensei estar apenas imaginando tudo aquilo. Não sabia por quanto tempo conseguiria continuar a prender a respiração, mas temia quebrar o encanto se soltasse o ar. Senti seus lábios se curvarem em um sorriso e seus olhos se fecharem enquanto ele cobria o último milímetro que nos separava."

O livro me ganhou facilmente com o seu enredo fofo e super divertido.
A história apesar de ser juvenil não é nada boba e a sua leitura é rápida e bem envolvente já que mesmo se tratando de um livro sobrenatural com personagens fantasmas e bruxas a autora soube construir a narrativa com muita leveza dando a ela um ar de normalidade.
Os personagens secundários também são apaixonantes e muito bem construídos roubando a cena em muitos momentos e me deixando sempre com vontade de saber mais sobre eles.
Uma curiosidade é que Lilian Carmine na verdade é o pseudônimo de Bruna Brito, uma brasileira que escreveu o seu livro em inglês depois de ter ouvido muitos não aqui no Brasil.
Lost Boys – O verdadeiro amor nunca morre é apenas o primeiro livro de uma trilogia e eu espero poder logo ler a sua continuação que ainda não tem previsão de lançamento. 


27 fevereiro 2014

Tutoriais para o Carnaval !

0
O Carnaval chegou e pensando em quem ama curtir muito os tão aguardados dias de folia resolvi compartilhar com vocês alguns tutoriais (ou os famosos DIY como são popularmente conhecidos) que são super fáceis de fazer e tem tudo a ver com essa data.

DIY: Máscaras de Carnaval


DIY: Shorts Arco-Íris

Maquiagem Colorida

Agora é só aproveitar e ficar pronta para a festa.

25 fevereiro 2014

[Resenha] Minha última Duquesa

3
Livro: A última Duquesa
Autora: Daisy Goodwin 
Editora: Fundamento

Sinopse:
"Beleza, fortuna, admiradores e a arrogância ingênua de acreditar que o dinheiro lhe abriria todas as portas era do que uma jovem precisava para ser feliz nos Estados Unidos no final do século 19. Cora Cash tinha tudo isso. Mesmo assim, lhe faltava o que alguns consideravam o mais importante: um título de nobreza. Por isso, para conseguir um casamento que lhe garantisse um status social inabalável, ela partiu para a Inglaterra aos 18 anos. A primeira impressão do novo país não foi nada boa - a aristocracia era fria e hostil, dominada por intrigas e fofocas. Mas a situação ficou ainda pior quando Cora se apaixonou por um homem que mal conhecia... e entrou em um jogo com regras desconhecidas e que tinha como único prêmio a própria felicidade."

Como uma boa apaixonada por romances de diferentes gêneros é claro que os históricos também estão na minha lista de preferidos e foi por isso que me interessei por "A minha última Duquesa" assim que soube de seu lançamento.
A história é ambientada nos EUA e na Inglaterra em 1893 e tem como protagonista Cora Cash, uma jovem que sempre foi dominada pelas escolhas de sua mãe durante toda a vida.
Cora pertence a uma família extremamente rica, fala vários idiomas e sonha com sua liberdade já que ela vive presa as rédeas firmes de sua mãe sendo obrigada até mesmo a usar uma enorme barra de ferro nas costas durante o dia para ter sempre uma boa postura.

"Cora podia ser a garota mais rica da América, mas com
toda certeza era também a mais perseguida. Aquela noite
era a festa de despedida e ali estava ela, amarrada a seu instrumento
de tortura. Já era hora de ser solta. Levantou-se desajeitadamente e tocou
a campainha."

Quando vê a filha completar dezoito anos, a mãe de Cora decidiu mandá-la para a Inglaterra para que ela vá em busca de um título de nobreza para a família, já que apesar deles terem muito dinheiro não possuem "sangue azul". 
Logo ao chegar na Inglaterra, Cora descobre que as coisas por lá também não serão nada fáceis já que as diferenças culturais entre a aristocracia inglesa e a vida americana são muito grandes. 
O livro me surpreendeu um pouco, já que diferente da maioria dos livros desse gênero que li até hoje ele deixa de lado o humor e o romantismo para mostrar uma história mais fria e realista de uma época bem distante e diferente da nossa.
Infelizmente odiei o "mocinho" dessa história desde as primeiras até a última página do livro, fato que contribuiu para que eu gosta-se menos de sua leitura. 

“A Sra. Cash sabia que dava uma boa imitação dessa indiferença, mas, quando olhava para o segundo Duque, tinha consciência de que sua famosa compostura não tinha a autenticidade dessa aristocracia há tanto tempo morta, que permanecia calada, mas esplendidamente no centro do mundo dele. Ficou imaginando se os filhos de Cora algum dia encarariam o mundo com tal serena falta de interesse.”

A narrativa que é feita em terceira pessoa trás uma linguagem de época bem rebuscada e detalhada fazendo com que o leitor consiga visualizar e imaginar facilmente como eram as coisas em 1893, o único ponto negativo disso é que por possuir várias palavras totalmente desconhecidas do nosso vocabulário a leitura se tornou um pouco mais lenta e difícil.
Não recomendo o livro para quem ainda não leu romance histórico e está pretendendo começar, porém se você já leu vários e adora o gênero tanto quanto eu vale a pena dar uma chance a história e conhecer um pouco mais dessa época tão diferente da nossa.
 

23 fevereiro 2014

[Resenha] Olho por Olho

0
Livro: Olho por Olho
Autoras: Jenny Han e Sioban Vivian
Editora: Novo Conceito

Sinopse:
"Alguma vez você já quis realmente se vingar de alguém que a ofendeu? Talvez uma ex-amiga que a apunhalou pelas costas, ou um namorado traidor, ou um estúpido da escola que a humilhou desde que você era pequena... Alguma vez você já sonhou em envergonhá-lo na frente de todos? E, então, alguma vez você se uniu com outras duas pessoas para criar um elaborado esquema de destruição e revanche? A maior parte de nós não pode dizer que sim a todas essas perguntas (felizmente). Mas, certamente, todos nós somos capazes de nos identificar com muitos dos sentimentos de Kat, Lillia e Mary em Olho por Olho...
No entanto, de um exercício de malícia, de uma simples brincadeira adolescente, o jogo do “;aqui se faz, aqui se paga”; poderá assumir proporções trágicas, em que até mesmo as leis da natureza vão se dispor, misteriosamente, a acalmar os corações ofendidos.
Deixe-se levar por uma genuína história sobre o certo e o errado, o justo e o injustificável e procure entender — se possível — os verdadeiros motivos que transformaram estas três meninas. Dramático, honesto e fascinante, este é um livro que ultrapassa todas as expectativas!"
 
Solicitei esse livro para a editora um pouco na dúvida se iria gostar ou não, porém apostando no talento de suas autoras já que havia lido anteriormente outros livros escritos por elas e gostado bastante.
Olho por Olho é um jovem adulto que trata do tema amizade abordando os problemas enfrentados pelos jovens na adolescência como as decepções amorosas e o bullying.
Mary, Katy e Lilian vivem na pequena Ilha de Jar e tem um desejo em comum: vingança.
 
“Ninguém pode jamais saber o que vamos fazer. O que fizermos juntas viverá e morrerá conosco. E, se vamos fazer mesmo isso, ninguém pode desistir na metade do caminho. Se for pra entrar, é pra ir até o fim. Até nós três conseguirmos o que queremos. Senão, bem... você pode se considerar a caça.”

Mary era acima do peso quando criança e foi apelidada por Reeve de Big Easy, no começo ela acreditava que o garoto era o seu amigo, mais logo tudo desmoronou quando por causa dele ela se transformou na grande chacota da escola chegando até mesmo a tentar o suicídio.
Fugindo de tudo e de todos ela foi morar em outra cidade com a família e agora quase 10 anos depois ela está de volta disposta a encarar o passado.
Katy também não se relaciona muito bem com os colegas de colégio principalmente com a malvada chefe das lideres de torcida Reene e por isso sonha em dar uma grande lição na patricinha.
Lilian é a garota toda certinha, popular e amiga de todos, porém está disposta a tudo para defender sua irmã mais nova Nádia de Alex.
Juntas essas três garotas são mais fortes do que aparentam e por conta dos malucos planos de vingança que irão planejar em conjunto começa a surgir entre elas uma verdadeira amizade.  

"Sinto que estou mais próxima de Kat e Mary do que de qualquer um dos meus outros amigos. Nós três somos um círculo. Estamos ligadas uma às outras agora. Posso sentir. Sinto poder também. Toda a conversa, o trabalho duro, as brincadeiras que fizemos, isso tudo nos trouxe até aqui e agora."

Com um clima gostoso de suspense e mistério a narrativa é fluida e bem rápida deixando o leitor ansioso e curioso do começo ao fim.
O livro é escrito em primeira pessoa e os capítulos tem a narrativa intercalada entre as três personagens principais o que nos permite conhecer bem a personalidade de cada uma e formar as nossas opiniões a respeito dos outros personagens a partir das visões diferentes que cada uma delas têm deles.
Ao longo da leitura eu rapidamente gostei de Mary e Lilian e criei uma certa antipatia por Katy, desconfiando de quase tudo o que ela fazia, porém esse é aquele tipo de história que todos os personagens podem surpreender e revelar a maldade que existe em seu coração.
Quem pensa que irá encontrar romance na história pode se decepcionar e apesar de termos algumas pequenas cenas e insinuações a respeito disso o foco principal fica todo na construção da amizade entre as garotas e nos planos de vingança construídos e aplicados por elas.
O livro deixa vários ganchos para a sua continuação “Dente por Dente”, que também já foi lançada pela Novo Conceito e em breve terá resenha aqui no blog.
Não sei dizer ao certo quantos livros terá essa série, porém eu espero que não sejam muitos, pois além de estar cansada de séries intermináveis acredito que se essa história em questão for muito longa pode acabar se tornando cansativa e monótona.
Para mim muitas vezes um livro único com uma história muito bem construída é muito melhor do que uma série gigantesca que acaba caindo na mesmice.
 

20 fevereiro 2014

Inspirações para o carnaval 2014!

1 comentários
O Carnaval está ai e como muita gente já está se preparando para curtir a folia separei algumas imagens inspiradoras de make e look que podem ser usadas na hora de se preparar para a festa.  


Aproveite e curta muito!

18 fevereiro 2014

[Resenha] Tabuleiro dos Deuses - Richelle Mead

0
Livro: Richelle Mead
Autora: Tabuleiro dos Deuses 
Editora: Paralela

Sinopse:


"Justin March, um investigador de grupos religiosos charmoso e traiçoeiro, volta para a República da América do norte Unida (RANU), após um misterioso exílio. Sua missão é encontrar os responsáveis por uma série de assassinatos relacionados com seitas clandestinas. Sua guarda-costas, Mae Koskinen, é linda, mas fatal. Membro da tropa de elite do exército, ela irá acompanhar e proteger Justin nessa caçada. Aos poucos, os dois descobrem que humanos são meras peças no tabuleiro de poderes inimagináveis."
  
 
Tabuleiro dos Deuses da autora Richelle Mead é o primeiro livro da  série ‘A era de X’ terceira série adulta publicada pela autora.
O livro conta uma história pós apocalíptica; após um vírus lançado no mundo no inicio do século XXI que matou metade da população da terra, algumas cidades se juntaram, e os sobreviventes precisaram se misturar afim de criar maior resistência ao vírus. Essas populações passaram por grandes mudanças e uma delas foi a proibição de adoração a algum Deus; a única igreja apoiada pelo governo era a ‘Igreja da humanidade’ que encorajava seus fiéis a viverem de forma decente e humanitária, os cultos eram mais como debates e visaram assuntos do cotidiano e regras da comunidade e não fé e adorações a alguém. Outros grupos religiosos eram formados por toda a cidade, e poderiam existir com a condição de se manterem fiéis as regras e diretrizes estabelecidas pelo governo. Mas como em toda comunidade, a aqueles que tentam burlar o trato e para isso existe a ‘Divisão de investigação de cultos e seitas’ com ‘servidores’ que buscam manter a ordem, vistoriando a fim de regularizar ou fechar grupos religiosos que não estão seguindo as regras.
E essa premissa é pano de fundo para a trama desse livro. Misteriosas mortes começam a ocorrer na cidade de Ranu (república da América do norte unida) e parecem estar ligadas a seitas clandestinas, porém o governo não consegue desvendar o mistério seguindo os procedimentos padrões de combate a esses grupos; a algo de misterioso e sobrenatural ligando todo o caso, e se o pouco que descobriram estiver certo, a data de mais uma morte está próxima, e eles precisam descobrir o mais rápido possível quem são os responsáveis antes que seja tarde demais.
E é aí que entram os personagens principais.
Mae Koskinen faz parte de um grupo de ‘supersoldados’ da cidade de Ranu. Após a morte de uma pessoa próxima a ela , apesar de durona , Mae se vê desestabilizada emocionalmente e se envolve em uma briga e como consequência, é punida e mandada para ser guarda costas de um ‘servidor’, Justin March.

 "Uma viagem as províncias, ela disse a si mesma. Uma viagem para pegar o servidor genial e arrogante da ICS e, então, terei de volta o meu serviço regular...e a minha farda."

Justin  é um investigador de religiões , que foi misteriosamente exilado de Ranu e vive a 4 anos longe de suas amadas cidade e profissão . Após essa série de assassinatos ocorridos em Ranu, os responsáveis pela segurança da cidade se veem sem saída e resolvem tirar Justin do exílio, pois acreditam que ele pode ser o único a desvendar essas misteriosas mortes. 

"Uma guarda-costas arrogante e letal. Uma missão envolvendo fantasmas sombrios. Esse retorno ao lar estava começando a mostrar um preço alto"

Mae e Justin acabam se conhecendo antes de saberem que trabalhariam juntos, e após um envolvimento um deles percebe que ambos estão ligados por algo misterioso e perigoso. A Relação dos dois é cheia de tensão; ele é todo charmoso e traiçoeiro, ela é mestre em esconder seus sentimentos, é fria e reservada. Essas diferenças só fazem com que a trama fique ainda melhor.
Juntos eles vão passar por muitas aventuras a fim de reunir os fatos e juntar as peças desse misterioso caso, e nesse processo vão acabar conhecendo mais de si mesmos.

"Você pode ignorar o resto das pessoas porque é melhor do que elas. Livre-se dos sentimentos, pois, se elas não puderem vê-los, não poderão usá-los contra você."

O livro tem tudo para agradar não só os fãs de Richelle Mead, mas todos os leitores que buscam várias nuances em uma trama. Nessa história temos ação, romance, muito mistério e intrigas mitológicas. O mundo criado pela autora e o rumo que ela deu para a história, nos fazem ficar com um gostinho de quero mais e ansiosos para os próximos livros da série.

 
  **** Resenha escrita  para o blog por nossa colaboradora Vivi Belon ****
 
Leitora Fashion © Todos os direitos reservados
leitorafashion@gmail.com