Facebook Twitter You Tube

25 julho 2014

Fofura do Dia - Canecas Diferentes

4
Já falei aqui no blog em outras ocasiões da minha grande paixão platônica por canecas fofas e diferentes não é mesmo?
E digo platônica porque infelizmente tenho bem poucas canecas em casa e só fico mesmo é babando e desejando um dia ter uma coleção inteira delas.



Seja trazendo estampas de personagens, países, bichos ou apenas ilustrações delicadas, quando eu vejo uma caneca diferente sempre fico desejando tê-la pra mim.
A algum tempo atrás aqui mesmo em um post de fofura do dia mostrei uma caneca personalizada com fotos da minha sobrinha que apesar de ter um formato simples e tradicional é o meu xodozinho desde que ganhei.
Ou seja, não importa como for, o assunto canecas é comigo...rsrs

E vocês, também adoram canecas ou não ligam muito para essas coisas?


22 julho 2014

[Li no Kobo] Dublin Street

2



Esse é mais um livro daqueles que ouvi falar bastante mesmo antes do seu lançamento aqui no Brasil e por isso estava bem curiosa por sua leitura.
Jocelyn Butler passou por grandes tragédias durante a sua infância e adolescência e por conta disso assim que completou 18 anos deixou os EUA e o passado para trás e foi morar na Escócia em busca de uma nova vida.
Joss, como gosta de ser chamada,  acabou de deixar o antigo apartamento que morou durante a faculdade e está procurando por garotas que desejam dividir um novo apartamento quando conhece Ellie, uma pessoa super alegre e extrovertida.
As duas se dão bem logo de cara e Joss fica absolutamente encantada pelo grande e luxuoso apartamento de Ellie, aceitando morar lá imediatamente.
Um pouco antes de conhecer Ellie e o seu incrível apartamento, ela divide um táxi com o sexy Braden Carmichael, um importante empresário da cidade.
Por coincidência do destino, Braden é irmão de Ellie e isso faz com que os dois se vejam constantemente a partir desse dia fica difícil resistir a intensa atração e tensão sexual existente entre eles.

"- Eu não estou dando o meu número para você.
Ele deu um risinho de novo.
- Eu não pedi seu número. E mesmo que eu quisesse, não pediria. Eu tenho namorada.
Eu ignorei a violenta reação de decepção que senti na barriga - e, aparentemente, o filtro entre minha cabeça e minha boca.
- Então pare de me olhar desse jeito.
O Engravatado pareceu se divertir.
-Eu tenho namorada, mas não estou cego. Só porque não posso fazer nada não quer dizer que não possa olhar."

O mais bacana dessa história é que além do romance e das cenas mais quentes o livro também envolve drama e fala sobre assuntos bem sérios como a síndrome do pânico.
A protagonista Joss, já a alguns anos sofre com ataques muitas vezes intensos e incontroláveis sempre que se lembra de fatos marcantes e dramáticos de seu passado, principalmente os que envolvem sua família.
Como ela é escritora e deseja escrever um livro baseado em sua mãe, fica inevitável que suas crises se tornem ainda mais frequentes.
A escrita da autora também é muito boa o que torna a leitura do livro uma delícia.
Braden foi o meu primeiro contato com um personagem Escocês e apesar de ter gostado bastante desse fato senti um pouco de falta de mais cenas e descrições de lugares e costumes desse país. 
O livro faz parte de uma série onde cada volume terá um protagonista diferente e fiquei bem curiosa para ler logo o livro que contará a história de Ellie, já que em Dublin Street temos uma pequena prévia do romance dela.
Não posso deixar de dizer também que adorei a capa nacional do livro e a editora Leya acertou em cheio, pois ela é infinitamente mais bonita do que a capa americana que segue aquele batido padrão de um casal semi nu se agarrando.  

Compre o livro com Desconto:  http://oferta.vc/3Dla

21 julho 2014

Testei - Linha Avora Vive PhytoNutry

3
Na semana passada recebi um kit de produtos da Avora Cosméticos e no mesmo dia já comecei a usá-los.
Quer saber o que eu estou achando deles?


Os produtos recebidos pertencem a linha Avora Vive PhytoNutry que é composta por Shampoo, Condicionador, creme hidratante e máscara.
Essa linha tem como componente principal a Aloe Vera, Algas e o Extrato de Bambu e promete reparação profunda e restauração da estrutura do cabelo melhorando a sua textura e volume.


Já faz quase uma semana que estou usando os produtos e já posso dizer que tenho gostado bastante do resultado.
Como tenho o cabelo com fios muito finos e extremamente oleosos é muito difícil me dar bem com uma nova linha de shampoo, condicionador e principalmente creme para pentear e felizmente não estou tendo problemas com essa linha PhytoNutry.
Sempre após a lavagem com o shampoo e o condicionador nas pontas, meus cabelos tem ficado bem macios e aparentando mesmo ter ganhado um pouco mais de volume. 
Ainda não tenho usado muito o creme hidratante e nem a máscara por medo do resultado, mas prometo que vou começar a usar os dois mais intensivamente e logo logo venho contar o resultado para vocês e postar fotos do meu cabelo também.
Por enquanto só tenho a dizer que a Avora passou no teste e essa linha está aprovada.


Para saber mais sobre esse e outros produtos da marca clique aqui.


18 julho 2014

[Resenha] Sempre teremos o verão

0
Livro: Sempre teremos o verão
Autora: Jenny Han    
Editora: Galera Record     
Compre com Desconto: http://oferta.vc/3Bau
 

*atenção: essa resenha pode conter spoilers dos outros dois livros da série   
  
Sinopse:
"Belly sempre esteve dividida entre os Fisher. Mas isso parecia ter ficado no passado. Assim como os incríveis dias de verão na casa de praia em Cousins Beach. Conrad, seu primeiro amor, se tornou apenas uma recordação. Agora, era Jeremiah quem ela amava, era com ele que Belly imaginava o futuro. Eles resolvem se casar e passar o resto da vida juntos, mesmo que para isso precisem enfrentar as famílias, que desde o início são contra essa decisão. Mas quando Belly retorna à casa de praia e reencontra Conrad, antigos sentimentos vêm à tona. Com o dia do casamento se aproximando, as incertezas só aumentam. Seria possível voltar atrás? Ou melhor, seria o certo a fazer? Mais uma vez ela está na casa de praia, dividida entre os dois únicos meninos que já amou. Neste último volume da série O verão que mudou minha vida, Belly está mais madura e se vê diante de uma importante decisão que mudará sua vida e a dos Fisher para sempre."

E chega ao fim mais uma trilogia, e como disse na última resenha eu nem tive que esperar muito e nem ficar ansiosa por este final já que decidi emendar a leitura do segundo e do terceiro livro na mesma semana.
Em Sempre teremos o verão a história está mais madura, já que dois anos se passaram e agora Belly está na faculdade enfrentando novas responsabilidades.
Como já era de se esperar e ficou nas entrelinhas no final de Sem você não é verão, ela finalmente escolheu um dos irmãos Fisher e agora está em um relacionamento sério e firme com Jeremiah.  

"Mas o simples fato de enterrar uma coisa não faz com que ela deixe de existir. Aqueles sentimentos sempre estiveram ali. Por todo esse tempo. Eu simplesmente tinha que encarar. Ele era parte do meu DNA."

Mesmo que Belly tenha feito a sua escolha e esteja feliz e satisfeita com ela é impossível esquecer o passado e não pensar sobre ele já que Conrad foi o seu primeiro amor e por ser irmão de Jeremiah estará para sempre presente em sua vida.
Mas será mesmo que esses pensamentos são normais o seu destino é ficar ao lado de Jeremiah?
Ao longo da narrativa fiquei um tanto quanto irritada com a personagem por conta de suas constantes reclamações e mimimis que na maioria das vezes não tinham nenhuma razão de existir.
A narrativa continua em primeira pessoa feita por Belly, porém dessa vez a autora nos presenteou com alguns capítulos bem curtinhos narrados por Conrad, fato que eu adorei já que ele é o meu personagem favorito da série desde o seu começo e amadureceu muito ao longo dela.
Além disso também temos algumas cenas de flashback que explicam um pouco das atitudes e decisões que os personagens tomaram anteriormente. 

"Não sabíamos o que o destino nos reservava. Éramos apenas dois adolescentes olhando para o céu numa noite fria de fevereiro. Não, ele não me deu flores nem bombons. Ele me deu a lua e as estrelas. O infinito." 

Gostei muito da forma com que tudo terminou e confesso que após a última página até desejei que tivessem alguns capítulos extras.
O livro me deixou com aquele sorriso bobo no rosto e com aquele sentimento de nostalgia após o término da leitura.
Leitura que aliais, assim como a dos outros livros é bem rápida e fluida conquistando e prendendo completamente o leitor em todos os momentos.
Sem dúvida nenhuma a trilogia é mais do que indicada para quem gosta de um romance bem leve e despretensioso, mas que ainda sim possua uma carga emocional e reflexiva. 

17 julho 2014

4 dicas de make para o inverno!

3
O inverno chegou, mas por enquanto o frio não está querendo saber de aparecer.
Mesmo assim é sempre bom pegar algumas dicas simples e legais que combinam muito bem com essa época do ano.  


1 - Para o inverno que tal ousar no batom e escolher uma cor de vinho ou cereja mais intenso?
Para conseguir um efeito poderoso e hipnotizante é só trabalhar bem a boca passando corretivo nos lábios antes de aplicar o batom. 
Depois é só aplicar o batom escolhido com cuidado, remover o excesso e contornar os lábios com um lápis da mesma cor escolhida.

2 - Para as noites mais frias um olho escuro e bem marcado faz toda a diferença, basta carregar no delineador e também no rímel.
Vale dizer que se você optar por esse tipo de maquiagem deve usar batom e blush de cores mais caras e discretas.

3 - Os tons de pêssego e nude para pele e o batom nunca saem de moda, assim como os tons de marrom para os olhos.
A dica é ir aplicando um sombra cremosa na cor marrom opaca na pálpebra toda e só esfumar um pouco em cima do côncavo

4 - O blush da temporada é um corado rosinha com um aquele quê de inocente. 
Pra chegar lá o ideal é usar o pincel vassourinha e antes de aplicar chacoalhar bem para retirar todo o excesso.  
Para finalizar é só espalhar a base ou BB Cream sobre o corado, para equalizar o tom da pele e deixar a sua textura uniforme.

Agora é só aproveitar essas diquinhas e arrasar na sua próxima produção. 

15 julho 2014

[Resenha] Sem você não é verão

3
Livro: Sem você não é verão
Autora: Jenny Han  
Editora: Galera Record   
Compre com Desconto: http://oferta.vc/3ylQ
 
 
Sinopse:
"No ano passado, todos os sonhos de Belly se tornaram realidade e o pensamento de um verão sem a praia de Cousins ​​era inconcebível. Mas, como a ascensão e queda da maré do oceano, as coisas podem mudar - desse mesmo jeito. De repente, o tempo que ela sempre esperava é o que ela mais teme agora. E quando Jeremiah liga para dizer que Conrad desapareceu, Belly deve decidir como ela vai passar este verão: perseguindo o rapaz que ela ama, ou finalmente deixá-lo ir."



Li "O verão que mudou a minha vida", primeiro livro dessa trilogia, a mais de dois anos atrás e na época fiquei bem curiosa por sua continuação já que gostei muito da história e da escrita da autora.
No lançamento de Sem você não é verão no ano passado acabei não conseguindo comprar o livro e com isso toda aquela curiosidade a respeito da continuação da história foi passando até que a uns três meses atrás o terceiro e último livro da trilogia foi finalmente lançado e decide encarar a leitura dos dois logo de uma vez.
A história desse segundo livro começa alguns meses depois do final do primeiro e agora vamos acompanhar como Belly e os irmãos Fisher estão encarando o turbilhão de coisas que aconteceram no último verão.
É claro que o grande foco de tudo continua na vida amorosa de Belly e assim como no primeiro livro a casa de praia de Cousins está sempre presente sendo o principal cenário de grande parte da história.
 
"Achei que iria para lá em todos os verões da minha vida. Aquela casa de veraneio era o único lugar onde eu queria estar. Era o único lugar onde sempre quis estar."  

O triângulo amoroso que apenas despontou no primeiro livro finalmente se tornou real e ganhou espaço na trama tornando tudo ainda mas difícil para mim, já que mesmo sendo completamente team Conrad sempre gostei de Jeremiah.
Jeremiah aliais tem um destaque bem maior nesse livro, pois além de Belly também temos alguns capítulos narrados por ele. 
Já Conrad como sempre é aquele garoto incompreendido que todos sempre julgam e condenam, mas que quase sempre tem um bom motivo por trás de suas atitudes aparentemente egoístas e infantis. 
Por muitas vezes quis pegar ele no colo e fiquei com raiva de Belly por não enxergar coisas tão óbvias e viver no seu mimimi sem fim. 

"Não queria cometer os mesmos erros dos meus pais. Não queria que meu amor desaparecesse um dia, como uma antiga cicatriz. Queria que ele ardesse para sempre." 

Com um tom mais dramático e uma carga emocional mais forte e intensa a narrativa de Jenny Han continua uma delícia e a leitura é bem leve e fluida, daquele tipo de livro que lemos rapidinho e nem vemos o tempo passar.
Gostei um pouco menos desse do que tinha gostado do primeiro já que essa coisa de triângulo amoroso sempre me irrita um pouco ainda mas por se tratar de irmãos.

Mesmo assim, é claro que assim que você finalizar a leitura vai querer começar logo a sua continuação para saber qual será o rumo da história e com quem Belly irá ficar. 


13 julho 2014

Esmalte da Semana - Agreste

0
Essa semana estou usando o...

  Agreste - Risqué


O Agreste da marca Risqué é um tom bem clarinho e discreto que lembra bastante um tom de nude.
Eu ganhei esse esmalte a algum tempo atrás e só agora estou usando pela primeira vez.
Gostei bastante dessa cor, apesar de ser um cintilante bem fraco e precisar de três camadas para cobrir completamente as unhas.