Image Map

12 julho 2013

Resenha: O Duque e Eu

Livro: O Duque e Eu
Autora: Julia Quinn
Editora: Arqueiro

Sinopse:
"Simon Basset, o irresistível duque de Hastings, acaba de retornar a Londres depois de seis anos viajando pelo mundo. Rico, bonito e solteiro, ele é um prato cheio para as mães da alta sociedade, que só pensam em arrumar um bom partido para suas filhas. Simon, porém, tem o firme propósito de nunca se casar. Assim, para se livrar das garras dessas mulheres, precisa de um plano infalível. É quando entra em cena Daphne Bridgerton, a irmã mais nova de seu melhor amigo.
Apesar de espirituosa e dona de uma personalidade marcante, todos os homens que se interessam por ela são velhos demais, pouco inteligentes ou destituídos de qualquer tipo de charme. E os que têm potencial para ser bons maridos só a veem como uma boa amiga. A ideia de Simon é fingir que a corteja. Dessa forma, de uma tacada só, ele conseguirá afastar as jovens obcecadas por um marido e atrairá vários pretendentes para Daphne. Afinal, se um duque está interessado nela, a jovem deve ter mais atrativos do que aparenta."

Sempre gostei de romances históricos e por ouvir falar super bem da escrita da autora Julia Quinn tinha muita vontade de ler algum livro dela.
"O Duque e Eu" é o primeiro livro da série Os Bridgertons e conta a história de Daphne a quarta filha e mais velha entre as mulheres.
Daphne já está na idade de se casar e sua mãe faz questão de levá-la a todas as festas promovidas pela alta sociedade e apresentar a filha aos solteiros mais cobiçados da cidade.
Apesar disso poucos demonstram interesse pela moça e a história só começa a mudar mesmo quando o duque Simon chega a cidade.
Simon é um dos melhores amigos do irmão mais velho de Daphne e ao contrário dela está disposto a nunca se casar na vida.  
Pensando em ajudar a moça a arranjar mais pretendentes e ao mesmo tempo se livrar das suas ele decide fazer um acordo e fingir que está interessado em se casar com ela para que ela pareça mais interessante aos olhos dos solteiros que nunca lhe deram atenção. 
É claro que como vocês já podem imaginar, esse acordo vai acabar em um irresistível romance. 

"Tudo o que parecia ter importância eram aqueles momentos em que eles não estavam exatamente a sós (eles nunca estavam a sós), mais ainda assim podiam desfrutar de certa privacidade. Uma conversa animada num canto, uma valsa ao redor do salão. Daphne encarava os olhos azuis-claros dele e esquecia que estava cercada por quinhentos espectadores, todos muito interessados em saber a quantas andava sua vida amorosa."

O livro nos trás um romance com muito bom humor e descontração e além de suspirar com as cenas intensas entre Simon e Daphne eu dei deliciosas risadas com as trapalhadas de  Violet Bridgerton (a mãe da moça) e com os seus sete irmãos.
No início de cada capítulo temos trechos de crônicas escritas pela Lady Whistledown, uma misteriosa colunista social que escreve fofocas para o jornal local contando tudo o que acontece na cidade. 
Ela é como se fosse a  Gossip Girl de 1813 e além de deixar os moradores da cidade curiosos também me deixou bastante curiosa a respeito da sua identidade, que eu espero que seja revelada em outro livro da série.
O romance apesar de ser repentino assim como todos os romances do gênero me conquistou facilmente pelas divertidas cenas inicias e pela forma como se desenvolveu ao longo da história.

"Ela tentou dizer algo bem-humorado. Algo sedutor. Mas sua ousadia acabou no último momento. Ela nunca fora beijada, e agora que o havia praticamente convidado a ser primeiro, não sabia o que fazer.
Os dedos dele se afrouxaram um pouco no pulso dela, mais continuaram segurando, enquanto ele a puxava para junto de si e em direção a uma cerca viva alta e muito bem podada. Então sussurrou o seu nome e tocou em seu rosto.
Os olhos dela se fecharam e os lábios se entreabriram.
E, no final, foi inevitável."

A  narrativa é feita em terceira pessoa e tem começo meio e fim, com direito a cenas do passado e também do futuro dos personagens. 
Assim como sempre ouvi falar, a escrita da autora é envolvente e fluída sendo possível ler o livro inteiro em apenas um dia.  
O segundo volume da série contará a história de Anthony, o irmão mais velho da família e tem previsão de lançamento para agosto com o título de "O visconde que me amava". 
Para quem gosta do gênero ou até mesmo para quem gosta de um bom romance mais não está acostumado com históricos, vale a pena incluir o livro na sua lista de desejados e aproveitar essa deliciosa leitura.

 

2 comentários:

  1. Também só ouvi elogios a respeito da escrita dessa autora.
    Estou bem curiosa para ler O Duque e Eu e pretendo ler em breve.

    ResponderExcluir
  2. Só leio elogios desse livro e morro de curiosidade em ler.
    Todo mundo fala que é bem divertido.
    bjos
    Pah
    dicalivros.blogspot.com

    ResponderExcluir

 
Leitora Fashion © Todos os direitos reservados
leitorafashion@gmail.com