Image Map

29 abril 2014

[Resenha] Cidade da Meia-noite

Livro: Cidade da Meia-noite
Autor: J.Barton Mitchell
Editora: Jangada

Sinopse:
"A Terra é conquistada por uma raça alienígena conhecida como os Confederados. A população adulta da Terra desaparece de vista, sucumbida pela Estática - um poderoso sinal telepático irradiado pelos alienígenas, que reduz as pessoas a um estado de total servidão. Mas existe um grupo imune aos seus efeitos: as crianças e os adolescentes. Enquanto isso, Holt Hawkins, um caçador de recompensas, tem como alvo Mira Toombs, uma astuta caçadora de tesouros com a cabeça a prêmio. Não demora muito para Holt capturar sua presa, mas a forte atração que surge entre os dois não é algo com que ele contasse. A queda de uma nave dos Confederados nas proximidades do lugar onde Holt e Mira estão acampados revela uma surpresa - a única sobrevivente é uma garotinha que não se lembra de mais nada a não ser do próprio nome: Zoey. Logo eles descobrem que todo o exército alienígena está à procura de Zoey. O que ela tem de tão especial? Será que os poderes dessa garota, por mais improvável que isso possa parecer, são a chave para deter os Confederados de uma vez por todas?"

Todo mundo que ama ler romances assim como eu, sabe que tem horas é necessário dar uma pausa  nas leituras mais melosas e apostar em um livro com elementos diferentes para tentar fugir da rotina e da ressaca literária e foi esse o principal motivo que me fez pegar para ler Cidade da Meia-noite durante o feriadão de Pascoa.
O livro que é uma mistura de distopia com ficção científica tem surpreendido muitos leitores desde o seu lançamento e comigo não foi diferente.
A terra foi invadida por uma raça alienígenas intitulada Confederados que são capazes de controlar a mente humana através de um poder intitulado estática.
Todos os humanos maiores de vinte anos, comandados pela estática caminharam em direção a uma base alienígena enquanto as crianças e os adolescentes lutam sozinhos pela sobrevivência em um mundo completamente devastado.

"Durou apenas um instante... e então retornou ao lugar de onde tinha vindo, para o fundo de seu inconsciente. Ainda estava lá, como sempre, o pulso estridente da estática que ela podia ouvir nas profundezas de sua mente. O sempre esperado efeito da Estática, o presentinho que os Confederados tinham dado a humanidade."
  
A grande maioria das crianças e adolescentes tem nos olhos os sinais da presença da estática, que são ramificações negras que aumentam gradativamente com o tempo até que eles fiquem mais velhos e possam ser dominados por completo.
Holt Hawkins é uma das poucas pessoas que são imunes a esse poder e por isso não corre o risco de ser dominado nunca.
Ao lado de seu cachorro Max, Holt ganha a vida como caçador de recompensas e está em busca de Mira, uma jovem que está sendo procurada por todos na Cidade da Meia-noite e que renderá a quem a encontrar uma grande recompensa.
A partir dai se desenvolve uma  deliciosa história repleta de muita ação e mistério.
Com a presença de um pouco de magia e um romance sutil que é construído e desenvolvida aos poucos a narrativa é capaz de prender o leitor do começo ao fim.

"De repente, o cheiro do cabelo dela, menta e ervas, passou por sua mente. Ele tentou afastar aqueles pensamentos, contrariado.  
E dai que o cabelo dela cheirava bem? E dai que seus olhos eram da cor de esmeraldas, o que importava isso? Ela era um cartaz de recompensa para ele, e só."

Além de Holt todos os outros personagens centrais são muito bem construídos e conquistam fácil o leitor, principalmente o cachorro Max que traz leveza e diversão até mesmo nas cenas mais tensas. 
Já tinha lido livros com temas semelhantes a esse e com extraterrestres anteriormente, porém confesso que até hoje esse foi de longe o que mais gostei.  
Com um enredo bem diferente, nada previsível e narrado em terceira pessoa a história é dividida em duas partes e apesar de suas 448 páginas tem a leitura bem rápida.  
Esse é apenas o primeiro volume da "Saga da Terra Conquistada" e espero que os próximos sejam lançados o mais rápido possível aqui no Brasil.
Se você já curte esse gênero tenho certeza que irá gostar muito dessa leitura e se não curte, também vale a pena dar uma chance e quem sabe até se surpreender com o que irá encontrar pela frente. 


2 comentários:

  1. Alienígenas? E se tornou um preferido?
    Me fez pensar em ler, heim, Tais?
    Tem tempo que não leio algo mais sobrenatural... Acho que seria uma boa tentar.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Nossa o livro parece muito interessante, fiquei doida pra ler!

    ResponderExcluir

 
Leitora Fashion © Todos os direitos reservados
leitorafashion@gmail.com