Image Map

08 janeiro 2014

[Resenha] O Pessegueiro

Livro: O Pessegueiro
Autora:  Sarah Addison Allen
Editora: Planeta

Sinopse:
"Willa Jackson vem de uma antiga família que ficou arruinada gerações antes. A mansão Blue Ridge Madam, construída pelo bisavô de Willa durante a época área de Walls of Water, e outrora a mais grandiosa casa da cidade, foi durante anos um monumento solitário à infelicidade e ao escândalo. Mas Willa soube há pouco que uma antiga colega de escola – a elegante Paxton Osgood – da abastada família Osgood, restaurou a Blue Ridge Madam e a devolveu à sua antiga glória, tencionando transformá-la numa elegante pousada. Talvez, por fim, o passado possa ser deixado para trás enquanto algo novo e maravilhoso se ergue das suas cinzas. Mas o que se ergue, afinal, é um esqueleto, encontrado sob o solitário pessegueiro da propriedade, que com certeza irá fazer surgir coisas terríveis. Pois os ossos, pertencentes ao carismático vendedor ambulante Tucker Devlin, que exerceu os seus encantos sombrios em Walls of Water setenta e cinco anos antes, não são tudo o que está escondido longe da vista e do coração. Surgem igualmente segredos há muito guardados, aparentemente anunciados por uma súbita onda de estranhos acontecimentos em toda a cidade."

Esse livro me chamou atenção desde o seu lançamento por causa de sua linda capa e também pelos inúmeros elogios que já ouvi e li a respeito da escrita de Sarah Addison Allen.
Apesar disso iniciei a leitura sem saber nada sobre a história já que não tinha lido nem ao menos a sua sinopse.
Em “O Pessegueiro” temos como protagonistas Paxton e Willa, duas mulheres que foram colegas de escola na adolescência e hoje levam vidas completamente diferentes.
Enquanto Paxton faz parte de uma das famílias mais ricas da cidade, Willa é proprietária de uma loja de artigos esportivos que tem um café em seu interior.
As duas vivem em Walls of Water, uma pequena cidade que fica na Carolina do Norte. 

"A densa névoa matinal de Walls of Water, comum por conta da proximidade das cataratas, era famosa por si só. Não havia uma única loja na National Street que não vendesse os Potes de Neblina turística, potes de vidro cinzento, para que os visitantes pudessem levar para casa uma lembrança de sua estada. Willa achava que era muito parecido com morar perto do mar. Quando você vê a mesma coisa diariamente, às vezes se pergunta o que tem de mais."

Apesar de Paxton e Willan não terem nenhum contato uma com a outra, suas avós são grandes amigas e a anos atrás fundarão juntas o Clube Social Feminino, uma associação tradicional e importante na cidade.  
O Clube está prestes a completar 75 anos de existência e para comemorar a data Paxton planeja dar uma grande festa.
A festa será na mansão Blue Ridge Madam, um lugar histórico que está sendo reconstruida e possui um enorme Pessegueiro em seu jardim.
A mansão ficou abandonada durante anos e muitos dizem que o lugar é mal assombrado, porem mesmo assim Willa possui uma atração inexplicável pelo lugar.

"Mas, em vez de ir direto para casa, Willa virou na direção de Jackson Hill, seu desvio particular diário. Era uma coluna ingrime, um trajeto assombroso, quase agourento, mas era o único caminho para se chegar à mansão de antes da Guerra Civil que ficava no topo, localmente conhecida como Blue Ridge Madam. Desde que a reforma começara, havia mais de um ano, Willa fazia essas viagens secretas morro acima para observar a evolução da obra."

O livro tem uma deliciosa mistura de magia com suspense e fala sobre a importância de uma amizade verdadeira.  
A autora soube inserir de forma sutil e encantadora as cenas de romance presentes na história e apesar delas não serem muitas são deliciosas de acompanhar.
A narrativa é feita em terceira pessoa e intercalá-la os capítulos com as visões dos acontecimentos da vida das duas protagonistas tornando possível conhecê-las a fundo e torcer por ambas.
Muitos dizem que esse não é o melhor livro da autora e isso só aumenta ainda mais a minha curiosidade de ler os outros, já que eu adorei esse.
Para quem gosta de uma leitura leve que transmita paz e te deixe com um sorriso no rosto ao final de cada capítulo o livro está mais do que recomendado.

4 comentários:

  1. Deve mesmo ser um livro encantador, esta capa já nos diz isto. Nunca li nada da autora, mas é impossível não querer ler e agora que você disse que este nem é o melhor dela, mais vontade eu tenho, hehe.

    Beijo, Vanessa Meiser
    balaiodelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Você acredita que eu solicitei este livro e ele foi extraviado, fiquei tão triste :´(
    Adorei a resenha, o que claro, me deixou mais triste ainda

    Resenha linda e emocionante. E se este não é o melhor livro da autora, nem quero ver o melhor!!! Vou chorar muito!!! Mentira, quero sim, quero muito!!!

    Bjkas

    Lelê Tapias
    http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Eu tenho esse livro mas ainda não li.
    Sobre não ser o melhor da autora, acredito orque li A garota que perseguiu a lua e é demais!!!!
    Mistura fantasia com uma história familiar emocionante.....leia que vc não irá se arrepender!

    beijos !

    ResponderExcluir
  4. Esse livro tem uma das capas mais lindinhas que já vi! Me apaixonei quando vi na livraria, mas a premissa não tinha me conquistado a ponto de comprar. Adorei a resenha, parece emocionante ♥

    Beijo!

    ResponderExcluir

 
Leitora Fashion © Todos os direitos reservados
leitorafashion@gmail.com