Image Map

02 outubro 2013

[Resenha] Todo Dia - David Levithan


Livro: Todo Dia
Autor: David Levithan
Editora: Galera Record

Sinopse:
"Neste novo romance, David Levithan leva a criatividade a outro patamar. Seu protagonista, A, acorda todo dia em um corpo diferente. Não importa o lugar, o gênero ou a personalidade, A precisa se adaptar ao novo corpo, mesmo que só por um dia. Depois de 16 anos vivendo assim, A já aprendeu a seguir as próprias regras: nunca interferir, nem se envolver. Até que uma manhã acorda no corpo de Justin e conhece sua namorada, Rhiannon. A partir desse momento, todas as suas prioridades mudam, e, conforme se envolvem mais, lutando para se reencontrar a cada 24 horas, A e Rhiannon precisam questionar tudo em nome do amor."





Depois do seu lançamento tenho lido tantos comentários positivos a respeito desse livro que a minha curiosidade em lê-lo aumentou muito e ao mesmo tempo o meu medo de me decepcionar com a história também aumentou.
Comecei a leitura com expectativas bem altas e felizmente posso dizer que não me decepcionei. 
Em "Todo Dia" não temos um protagonista comum já que "A" é uma pessoa que acorda todos os dias em um corpo diferente desde que nasceu.
Um dia ele pode acordar no corpo de um homem e no dia seguinte no corpo de uma mulher, nada é previsto e nem mesmo um padrão.
Seja gordo, magro, alto, baixo, feio ou bonito "A" é obrigado a viver dentro desse corpo por um dia e se adaptar a sua rotina, personalidade e gostos já que no dia seguinte ele vai embora e essa pessoa tem que continuar sua vida normalmente como se nada tivesse acontecido.

"Todo dia sou uma pessoa diferente. Eu sou eu, sei que sou, mas também
sou outra pessoa."


Apesar de toda essa anormalidade que nunca teve nem ao menos uma explicação lógica para existir "A" continuava levando a sua vida com tranquilidade até o dia em que se apaixona pela primeira vez.
Mas como transformar esse amor em uma relação de verdade se ele todo dia é outra pessoa e não muda somente de corpo como também de casa e de até mesmo cidade?
É exatamente ai que está toda a grandiosidade do livro e a magia que nos prende a sua história do começo ao fim. 
O autor soube fazer uma narrativa complexa e ao mesmo tempo envolvente, nos emocionando em muitos momentos. 

"Enquanto cochilamos, sinto uma coisa que nunca senti. Uma proximidade que não é apenas física. Uma conexão que desafia o fato de que acabamos de nos conhecer. Um sentimento que só pode vir da mais eufórica das sensações: a de pertencer a alguém."

Com uma narrativa em primeira pessoa "Todo dia" nos permite viver a experiência de estar cada dia dentro de uma pessoa diferente junto com "A" e também nos ensina como o interior é muito mais importante do que qualquer aparência física que possamos ter. 
Não importa a sua aparência, sua opção sexual e nem ao menos o seu estilo de vida o importante mesmo é você saber quem você realmente é por trás de tudo isso.
Essa é aquele tipo de história que te marca, te ensina e te faz refletir bastante durante a leitura e por isso é muito difícil conseguir transmitir em palavras o que eu senti ao lê-la. 
Mesmo que "Todo Dia" não seja o seu gênero literário favorito eu aconselho a dar uma oportunidade para essa leitura, pois certamente ela irá te marcar tanto quanto me marcou.


 

3 comentários:

  1. Olha, saber que não é seu estilo de leitura e mesmo assim foi marcante é muito animador. Eu pretendo ler esta semana, e tomara que seja um livro que faça a diferença.

    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  2. Já comprei o meu e espero ler em breve.....adoro esse tipo de livro!

    ResponderExcluir
  3. Adorei a temática de Todod Dia, totalmente inusitada. Acho q poucas pessoas poderiam ter imaginado uma prisão tão diferente como essa q é estar preso ao corpo de pessoas diferentes a cada 24 horas. Bela resenha. Merece sim, ser lido!

    Adriana Medeiros

    minhavelhaestante1.blogspot.com

    ResponderExcluir

 
Leitora Fashion © Todos os direitos reservados
leitorafashion@gmail.com