Image Map

30 outubro 2013

[Resenha] O Visconde que me amava

Livro: O Visconde Que Me Amava
Autora: Julia Quinn
Editora: Arqueiro

Sinopse:
"A temporada de bailes e festas de 1814 acaba de começar em Londres. Como de costume, as mães ambiciosas já estão ávidas por encontrar um marido adequado para suas filhas. Ao que tudo indica, o solteiro mais cobiçado do ano será Anthony Bridgerton, um visconde charmoso, elegante e muito rico que, contrariando as probabilidades, resolve dar um basta na rotina de libertino e arranjar uma noiva.
Logo ele decide que Edwina Sheffield, a debutante mais linda da estação, é a candidata ideal. Mas, para levá-la ao altar, primeiro terá que convencer Kate, a irmã mais velha da jovem, de que merece se casar com ela.
Não será uma tarefa fácil, porque Kate não acredita que ex-libertinos possam se transformar em bons maridos e não deixará Edwina cair nas garras dele."

 


Este é mais um romance histórico que eu estava louca pra ler desde o seu lançamento.
O Visconde Que Me Amava é o segundo livro da série Os Bridgertons, uma série composta por oito livros onde cada um deles nos relata a história de um dos irmãos da família. 
Depois de acompanhar Daphne em O Duque e Eu agora chegou a vez de Anthony o irmão mais velho dos Bridgertons entrar em cena.
Anthony sempre foi conhecido como um libertino por se envolver com várias mulheres diferentes e adorar sair a noite para beber e curtir a vida.
Porém ele decide que chegou a hora de se acomodar e encontrar uma esposa e ter um filho que possa dar continuidade ao nome da família.

"Então, foi até o aposento em que o corpo de Edmundo se encontrava e olhou para ele demoradamente. Fitou-o durante horas, quase sem piscar.
E, ao deixar o pai, saiu com uma nova visão da vida e uma nova consciência sobre a própria mortalidade.
Edmundo Bridgerton falou aos 38 anos. E Anthony simplesmente não podia imaginar-se superando o pai de forma alguma, nem mesmo em idade."

Como o filho mais velho, Anthony foi o que mais conviveu com o seu pai e também o que mais teve consciência de todo o sofrimento que a mãe viveu ao perder o grande amor de sua vida precocemente. 
Por conta disso e por acreditar que terá o mesmo destino do pai ele decide que não se casará por amor, para evitar que sua esposa sofra com a sua morte quando ela finalmente chegar. 
Ao procurar uma jovem bonita, inteligente e sedutora ele conhece Edwina Sheffield, uma das jovens mais cobiçadas do momento.
Porém para se casar com Edwina ele terá que convencer primeiro a sua irmã mais velha Kate, já que a jovem anunciou que só irá se casar com alguém que a irmã aprove.  
Kate também está a procura de um marido, porém como não tem a beleza da irmã acredita que dificilmente irá achar alguém disposto a cortejá-la, então dedica o seu tempo protegendo a irmã dos pretendentes libertinos.

"- As mulheres não deveriam ter bichinhos de estimação se não conseguem controlá-los.
- E os homens não deveriam levar as mulheres com bichinhos de estimação para uma volta no parque se não podem controlar nenhum deles - retrucou ela.
Anthony sentiu as pontas das orelhas esquentando com a raiva mal controlada.
- A senhorita é uma ameaça a sociedade."

É claro que a Lady Whistledown, a colunista social mais famosa da cidade também aparece nesse livro nos fazendo rir bastante de suas colunas recheadas de fofocas que aparecem no início de cada capítulo. 
A única coisa que senti falta foi de mais cenas com os outros membros da família, já que no primeiro livro eles apareceram bastante, nos dando pistas do que irá acontecer em suas histórias. 
A narrativa permanece em terceira pessoa e segue exatamente o mesmo estilo do primeiro livro da série, com direito a espiadinha no passado e no futuro dos protagonistas.  
Uma coisa interessante na história é que apesar da série ser dedicada aos Bridgertons, a narrativa dá ênfase à Kate, o que leva a crer que em toda a série, o destaque serão sempre dedicados as mulheres.
Com cenas divertidas e encantadoras, Julia Quinn nos presenteia com mais um romance leve daqueles que podemos ler durante um dia inteiro e não sentir as horas passarem.  
Agora eu só espero ansiosa por "Um Perfeito Cavalheiro", que tem previsão de lançamento para o começo do ano que vem.
E apesar de seguirem uma ordem cronológica e de fazerem parte de uma série vale a pena lembrar que os livros podem serem lidos separadamente, então se você não leu "O Duque e Eu" pode ler "O Visconde que Me Amava" sem problema algum. 


 

1 comentários:

  1. Li o primeiro recentemente e estou LOUCA para ler o segundo e o resto da série, espero que a editora não demore muito a lançar os demais.

    bjo

    Pah -
    Lendo e Escrevendo

    ResponderExcluir

 
Leitora Fashion © Todos os direitos reservados
leitorafashion@gmail.com