Image Map

19 agosto 2014

[Resenha] A menina mais fria de Coldtown

Livro: A menina mais fria de Coldtown
Autora: Holly Back  
Editora: Novo Conceito    

Compre com Desconto: http://oferta.vc/3_Uh
 
Sinopse:
"No mundo de Tana existem cidades rodeadas por muros são as Coldtowns. Nelas, monstros que vivem no isolamento e seres humanos ocupam o mesmo espaço, em um decadente e sangrento embate entre predadores e presas. Depois que você ultrapassa os portões de uma Coldtown, nunca mais consegue sair. Em uma manhã, depois de uma festa banal, Tana acorda rodeada por cadáveres. Os outros sobreviventes do massacre são o seu insuportavelmente doce ex-namorado que foi infectado e que, portanto, representa uma ameaça e um rapaz misterioso que carrega um segredo terrível. Atormentada e determinada, Tana entra em uma corrida contra o relógio para salvar o seu pequeno grupo com o único recurso que ela conhece: atravessando o coração perverso e luxuoso da própria Coldtown. A Menina Mais Fria de Coldtown, da aclamada Holly Black, é uma história única sobre fúria e vingança, culpa e horror, amor e ódio."

Tana, uma menina de 17 anos acorda no banheiro de uma casa na qual participava de uma festa da escola, desorientada e sem saber como foi parar neste cômodo da casa ela se levanta e sai em busca de seus amigos jamais imaginando o que estava prestes a encontrar: corpos mutilados e sangue por todo lado. Tana, não acreditando no que vê,  circula pela casa num misto de torpor e choque e percebe que não foi a única sobrevivente; em um quarto acorrentado em uma cama encontra-se seu ex namorado Aidan e em outro canto do cômodo, outro acorrentado: um vampiro.

“era difícil permanecer alerta, era difícil não se deixar distrair pelas imagens da casa da fazenda, dos corpos, imagens que surgiam por trás de suas pestanas quando ela piscava, tudo banhado de vermelho.”

Neste universo criado pela autora, o vampirismo é uma doença. Ao ser mordido por um, você  fica ‘resfriado’ e se não se isolar por 88 dias (prazo para o veneno sair do seu organismo) e antes dessa desintoxicação  morder alguém (e as chances são enormes visto que o infectado fica louco por sangue), você morre e ressuscita como um deles.
Deviado ao surto o governo murou algumas regiões a fim de tentar conter a propagação do ‘vírus’, criando prisões denominadas ‘Coldtown’s’.   
Nelas não vivem só vampiros e infectados mas também os humanos que moravam naquela região antes dela ser fechada e agora também passam a ser prisioneiros vivendo em meio ao caos e lutando para sobreviver.
A partir do momento em que Tana encontra seu ex namorado no quarto, percebe que ele foi infectado e que os monstros que cometeram essa barbárie na festa ainda estão na casa só esperando o cair da noite para terminar o que começaram. O outro menino acorrentado, apesar de vampiro, também parece precisar de ajuda então Tana, buscando forças que nem imaginava ter, resolve salva-los para juntos irem a Coldtown próxima em busca de ajuda.

“Todos nós acabamos nos sentindo atraídos por aquilo que tememos, atraídos para a busca de uma forma de nos colocar a salvo de alguma coisa rastejando para dentro dela, amando-a, tornando-nos aquilo que tememos.”

A narrativa é em terceira pessoa e os capítulos se intercalam com o presente (a visão de Tana) , o passado e algumas vezes, outro ponto de vista como a família de Tana e postagens de blogs feitas por moradores da Coldtown.
O livro é recheado de ação, suspense e muito mistério a cerca dos personagens. Tana apesar de nova, já passou por muitas coisas e se vê diante do que mais temia e obrigada a confrontar seus próprios demônios da maneira mais assustadora possível. Gavriel, o vampiro salvo da casa por Tana também carrega muita coisa consigo e vamos nos surpreender ao longo da narrativa. Até mesmo o Ex namorado de Tana, Aidan surpreende durante a trama e foi muito interessante acompanhar o desenvolvimento dele.
Mesmo se você não é chegada a histórias com vampiros, de uma chance ao livro, pois não vai se arrepender. A ‘nova roupagem’ que a autora deu para a já tão conhecida e explorada mitologia desses seres é muito interessante e diferente de tudo o que eu já tinha lido, vale muito a pena acompanhar.



            **** Resenha escrita  para o blog por nossa colaboradora especial Vivi Belon ****
 

2 comentários:

  1. Geente...Olhando essa capa, linda por sinal, jamais imaginaria uma história vampiresca! Amei. Quero muito, muito lê-lo. Ótima resenha ><

    Um beijo,
    http://garotaezine.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Gente, que capa linda e sinopse boa. Ai não posso sair comprando livros mais, esse ta lista já direto na próxima compra.

    http://penelopeetelemaco.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

 
Leitora Fashion © Todos os direitos reservados
leitorafashion@gmail.com