Image Map

29 novembro 2015

[Resenha] Encontrando-me

0
Livro: Encontrando-me
Autora: Cora Carmack
Editora: Novo Conceito

Compre com desconto: http://oferta.vc/ojQy

Sinopse:

"A maioria das garotas mataria para passar meses viajando pela Europa após a formatura da faculdade, sem responsabilidade, sem os pais e sem limite nos cartões de crédito. Kelsey Summers não é exceção. Ela está tendo o momento de sua vida... ou isso é o que ela continua dizendo a si mesma.É um negócio solitário, pois está tentando descobrir quem ela é, especialmente porque está com medo de não gostar do que pode encontrar. Nenhuma quantidade de bebida ou dança pode afugentar a solidão de Kelsey, mas talvez Jackson Hunt possa. Depois de alguns encontros casuais, ele a convence a fazer uma viagem de aventura ao invés de ficar bebendo. A cada nova cidade e experiencia, a mente de Kelsey se torna um pouco mais clara, e seu coração menos. Hunt ajuda a desvendar seus próprios sonhos e desejos, mas quanto mais ela conhece sobre si mesma, mais percebe o quão pouco ela sabe sobre ele."

Não é novidade para ninguém que gosto muito de livros do gênero New Adult, e dentre as autoras desse gênero, Cora Carmack tem entrado com louvor para a minha lista de autores favoritos.
Encontrando-me é o terceiro livro da série The Losing It e tem como protagonista Kelsey Summers, a melhor amiga de Bliss (protagonista de Perdendo-me) e de Cade (protagonista de Fingindo).
Kelsey é uma garota de 22 anos que após terminar a faculdade resolveu viajar sozinha pela Europa em busca de muita aventura e novas experiências.
Se hospedando em albergues e usando o cartão sem limites do pai em incontáveis noitadas, a única coisa que ela deseja realmente é se encontrar e finalmente ser feliz.

"Queria viver algo extraordinário, algo mais. Eu me recusava a acreditar que meus melhores anos já haviam passado agora que eu me formara na faculdade. E, se aventuras só existiam no presente, era só no presente que eu queria existir também." 

No meio da viajem, bêbada em uma casa noturna de Budapeste, ela conhece o misterioso Jackson Hunt, um ex-militar para parece esconder um grande segredo.
Apesar de rejeitar várias vezes as suas cantadas e investidas, Hunt estranhamente se aproxima cada dia mais de Kelsey e está disposto a provar a ela que é possível viver grandes aventuras que não envolvam o álcool e nem o sexo.
Juntos os dois seguem viagem e proporcionam ao leitor conhecer um pouco mais de várias cidades da Europa. A autora conseguiu retratar os locais e cidades pelos quais o casal passava muito bem, de forma com que em muitos momentos pudéssemos nos sentir viajando junto com eles.

"- O melhor da vida é aquilo que não podemos planejar. E é muito mais difícil encontrar felicidade quando se procura num só lugar. As vezes você simplesmente tem que se livrar do mapa. Admitir que não sabe para onde está indo e deixar de se pressionar para descobrir. Além disso... um mapa é uma vida que outra pessoa já viveu. É mais divertido criar seu próprio mapa."

Diferente do livro anterior, que intercala os capítulos com a narração dos dois protagonistas, Encontrando-me é narrado em primeira pessoa apenas por Kelsey, fato que me deixou um pouco triste e decepcionada, já que adoraria poder ter conhecido um pouco mais de Jackson.
Jackson foi um personagem que me conquistou desde a sua primeira aparição e o seu segredo foi algo surpreendente que eu nem ao menos suspeitei ao longo da leitura.
Apesar de Fingindo ainda ser o meu livro preferido da série, Encontrando-me não me decepcionou nenhum um pouco, uma história envolvente que apesar de ter alguns elementos clichês do gênero é muito bem escrita e me conquistou. 

23 novembro 2015

Decoração fofa para o Natal!

0

O Natal está chegando e aposto que vocês já estão montando a árvore e decorando a casa não é mesmo?
Eu amo essa época do ano e o clima festivo que toma conta de todos os lugares e faço questão de decorar cada cantinho da casa e deixar tudo mais alegre com papai noel, rena, muitas luzes e etc.
E como também adoro dividir dicas de decoração fofa com vocês ai vai uma bem natalina. 


Esses fofinhos ai de cima foram feitos com muito carinho pela minha mãe, que é uma artesã muito talentosa e inspirada, e a boa notícia é que vocês também podem tê-los nas decorações de Natal de vocês.
Os três modelinhos da foto foram feitos em biscuit já estão a venda clicando aqui.
E além deles você também pode ter outros do jeitinho que você quiser, basta entrar em contato através da página: facebook.com/marlenespina.casamento e encomendar o seu.

ps: este post não é fruto de nenhuma ação publicitária e nem de parceria, é apenas uma indicação de uma blogueira apaixonada pelo Natal e pelo trabalho de sua mãe.

10 novembro 2015

[Resenha] Como se Apaixonar

0
Livro: Como se Apaixonar
Autora: Cecelia Ahern 
Editora: Novo Conceito

Compre com desconto: http://oferta.vc/o0m8

Sinopse:

"Depois de não conseguir evitar que um homem acabasse com a própria vida, Christine passa a refletir sobre o quanto é importante ser feliz. Por isso, ela desiste de seu casamento sem amor e aplica as técnicas aprendidas em livros de autoajuda para viver melhor.Adam não está em um momento muito bom, e a única saída que ele encontra para a solução de seus problemas é acabar com sua vida. Mas, para a sorte de Adam, Christine aparece para transformar sua existência, ou pelo menos tentar ajudá-lo. Ela tem duas semanas para fazer com que Adam reveja seus conceitos de felicidade. Será que ele vai voltar a se apaixonar pela própria vida?"

Quando fiquei sabendo que a Editora Novo Conceito publicaria mais um título da Cecelia Ahern ainda em 2015, fiquei muito feliz; mal podia esperar para ter ele em mãos e iniciar a leitura do que já supunha ser mais uma obra emocionante , reflexiva e bem humorada, com o equilíbrio que essa só essa autora é capaz de proporcionar em suas narrativas. E felizmente, não me decepcionei.
Em ‘como se apaixonar’, acompanhamos a história de Christine, uma agenciadora de recrutamento de 33 anos, apaixonada por livros de auto ajuda que ao se ver em crise, começa a buscar nessas leituras formas de encontrar a felicidade e mudar alguns aspectos da sua vida que a tempos a incomoda. Movida por esse desejo e após presenciar algo que a marcaria para sempre, resolve se divorciar do marido e recomeçar do zero.

“Eu testemunhara uma das coisas mais reais da minha vida, e isso me fez querer parar de fingir, isso me fez querer ser verdadeira e que tudo na minha vida fosse real e honesto.”

Mas Christine mal começou a se ajustar a sua nova realidade e começar sua busca por essa tão sonhada felicidade quando conhece Adam, um homem que vem passando por tantos problemas que em um momento de crise, resolve por fim a sua vida.
Vendo aí, uma oportunidade de se redimir de erros do passado e provar para si mesma e para os outros que ela é capaz de salvar uma vida, ela faz um acordo com Adam; vai provar a ele que a felicidade existe e está ao alcance de quem a deseja, e que se ela foi capaz de largar tudo em busca disso, ele também será. Christine só quer a chance de mostrar a ele que viver vale a pena.

“ – Nunca é tarde demais. Acredite em mim, é possível mudar a sua vida. Você pode muda-la. Eu posso ajudar – falei, minha voz um pouco mais que um sussurro.”

O encontro de Adam e Christine e a forma como vão se envolver no período que se estende esse acordo deles, vai mudar a forma como ambos encaram a vida e o que os cercam. Christine acha que está fazendo um bem a Adam o ajudando a se reerguer, mas nem imagina o quanto de si mesma vai acabar descobrindo; o ajudando ela está acima de tudo se deparando com coisas que sempre buscou, e através disso, conseguindo enfim a vida que sempre quis, a paz que sempre desejou.

“Momentos são preciosos; às vezes eles se demoram e, em outras ocasiões, são passageiros, mas, ainda assim, muito pode ser feito durante eles, você pode mudar de ideia, pode salvar uma vida e pode até se apaixonar. “

O que mais me agrada na escrita da Cecelia Ahern é essa capacidade de construir personagens tão marcantes. Como em outros livros dela, não acompanhamos só a protagonista e sua história, mas também outras pessoas que vão surgindo ao longo da narrativa e que complementam o enredo de uma maneira que só a autora é capaz de fazer. E esses personagens são tão verdadeiros, tão humanos, que fica impossível não se envolver por mais que os vejamos em apenas algumas páginas. Ou seja, lendo essa história, você não ira só acompanhar a luta de Christine e Adam pela vida, mas também pedaços de outras histórias envolventes e importantes para o todo do livro.
Se você nunca leu nada da autora, ou assim como eu, já é apaixonado pelo modo dela de contar histórias, recomendo muito o ‘Como se apaixonar” você vai rir, se emocionar e refletir o quanto devemos ser gratos, dar valor a nossa vida e prestar atenção as pessoas que estão ao nosso redor.


 **** Resenha escrita  para o blog por nossa colaboradora especial Vivi Belon ****

08 novembro 2015

Esmalte em spray?

0

Não sei como é isso para vocês, mas sempre que vou fazer as unhas me dá aquela preguiça de ter toda aquela paciência no processo de pintar unha a unha e limpar os cantinhos até deixar as mãos perfeitas, definitivamente não é uma arte que eu domino muito bem. 
Mas e se existi-se no mercado um esmalte em spray para facilitar a nossa vida? 


Como vocês podem ver na foto acima esse sonho finalmente irá se tornar realidade. A Nails Inc. empresa britânica de esmaltes acabou de anunciar o lançamento do Paint Can (lata de tinta) um incrível esmalte que vem em uma lata spray e já está a venda em seu site oficial
É só borrifar o esmalte nas unhas, esperar secar e depois lavar as mãos normalmente com água morna e sabão.
Não é necessário acetona e nem removedor para limpar os borrões, isso é ou não é uma maravilha? 

Apesar de com certeza rolar um desperdício de produto com a grande quantidade de esmalte que fica nos dedos, essa novidade deve valer muito a pena para nos ajudar nos dias de correria ou preguiça. 
O Paint Can estará a venda nas lojas da Inglaterra a partir de 12 de Novembro e nos EUA a previsão de chegada é até a Primavera de 2016.
O jeito é torcer para alguma marca brasileira resolver trazer logo essa novidade aqui para o Brasil.


04 novembro 2015

[Resenha] Graffiti Moon

0
Livro: Graffiti Moon
Autora: Cath Crowley
Editora: Valentina

Compre com desconto: http://oferta.vc/noEg

Sinopse:

"Uma aventura emocionante e perigosa como um grafite clandestino. Uma noite de arte e poesia, humor e autodescoberta, expectativa e risco e, quem sabe, amor verdadeiro.

Um artista, uma sonhadora, uma noite, um significado. O que mais importa?
O ano letivo acabou, aliás, o último ano do ensino médio. Lucy planejou a maneira perfeita de comemorar: essa noite, finalmente, ela encontrará o Sombra, o genial e misterioso grafiteiro, cujo fantástico trabalho se encontra espalhado por toda a cidade. Ele está de spray na mão, escondido em algum lugar, espalhando cor, desenhando pássaros e o azul do céu na noite. E Lucy sabe que um artista como o Sombra é alguém por quem ela pode se apaixonar — se apaixonar de verdade."

Mesmo antes de Graffiti Moon ser lançado aqui no Brasil, sempre ouvi falar muito bem sobre o livro e tinha bastante curiosidade a respeito de sua história.
Escrito por Cath Crowley, a obra foi lançado por aqui em 2014, mas só tive a oportunidade de fazer a sua leitura agora.
A história é narrada em primeira pessoa de forma alternada por três personagens diferentes.
Lucy é uma garota que acabou de terminar o ensino médio e foi convidada a ter uma noite de muita aventura ao lado de seus amigos. Ao receber o convite ela nem estava com muita vontade de sair, até descobrir que nesta noite poderá enfim conhecer a identidade secreta do grafiteiro Sombra, um artista que conquistou o seu coração através dos desenhos que espalha pelos muros da cidade.

“E todos os pássaros daquele muro caem do céu. Eu os vejo caindo de barriga para cima. Uma tempestade deles cobre o chão.  Mais tarde, vou pintar o céu vazio e os pássaros caídos. Vou pintar, e saber que pior que estar preso num jarro é não estar em lugar nenhum.”

Como segundo narrador, temos o Sombra, que longe dos muros se chama Ed.
Ed leva uma vida muito difícil ao lado de sua mãe e sempre se sentiu rejeitado e excluído por todos. Sem emprego e enfrentando dificuldades para ajudar a pagar o aluguel da casa em que vive com sua mãe ele decide aceitar uma proposta perigosa e arriscada de seu amigo Leo, conhecido no mundo do graffiti como Poeta.
Poeta é o terceiro narrador dessa história e além de nos presentear com lindos e criativos poemas em seus capítulos, também é o principal responsável pela noite em que a vida dos três personagens irá se cruzar. 

"Gosto da ideia das suas garrafas. Memórias que são apenas formas estranhas flutuando aqui dentro da gente, memórias que são apenas garrafas vazias. E as coisas boas, engarrafadas, para que não possam ir embora."

A história do livro inteiro se passa em apenas 12 horas, uma divertida noite que com certeza ficará na memória dos personagens por muito tempo.
Um livro diferente, interessante e poético que fala sobre arte e sobre o amor em suas diferentes formas.
Apesar do estilo da narrativa ter me deixado confusa durante alguns momentos, não há como negar que a mensagem que a autora deseja transmitir através dessa história é muito bonita e positiva, trazendo ao leitor aquele sentimento de querer mudar o mundo, mesmo que seja através de pequenos gestos como um desenho grafitado em um muro.
No principio quando a capa nacional de Graffiti Moon foi divulgada, confesso que não gostei da escolha da editora Valentina e preferia  que o livro tivesse sido lançado com a capa americana, porém após finalmente fazer a sua leitora percebi que a capa brasileira também se adéqua perfeitamente a história.
Uma leitura fofa e rápida para quem está em busca de um romance diferente. 

 
Leitora Fashion © Todos os direitos reservados
leitorafashion@gmail.com