Image Map

30 abril 2014

Playlist Leandro Lopes !!!

1 comentários
Eu posto sobre música e faço playlist bem raramente aqui no blog, mais hoje senti uma vontade imensa de dividir com vocês um som que gosto muito e que teve uma grande importância na história da minha vida a anos atrás.


Em 5 de Abril de 2006, a mais de 8 anos atrás estreou no SBT um dos primeiros realitys shows musicais da televisão brasileira.
Na época eu tinha 17 anos, adorei o programa e acabei virando fã incondicional de um dos candidatos.
O candidato em questão chama Leandro Lopes e tem o popular apelido de Pica Pau por conta de seu cabelo vermelho.
Antes dele como qualquer adolescente comum eu já tinha sido fã de outros artistas e bandas, porém sem dúvida nenhuma nada foi tão marcante e importante como ser fã dele.
Hoje com 25 anos posso dizer que ele foi o principal responsável por alguns dos momentos mais importantes e inesquecíveis da minha vida.
Ser fã do Leandro Lopes me proporcionou deixar um pouco a timidez de lado, fazer grandes amizades (uma delas é minha melhor amiga até hoje), viajar de carro para outros estados, fazer loucuras para ir aos shows e até mesmo aparecer em um programa de tv em um quadro chamado "Sonho Maluco".
Hoje infelizmente ele já não está mais na mídia e poucas pessoas se lembram dele e foi isso que me fez dividir com vocês um pouco do seu som.





Agora ele faz parte de uma banda chamada RJzeromeia e faz shows no Rio Janeiro, estado onde nasceu e mora atualmente e também é pai de bebê lindo chamado Théo que tem menos de dois meses de vida.
O sucesso e a fama podem ter sido passageiros mas o talento dele não acabou e ele será para sempre inesquecível no meu coração e na minha memória, pois quem é especial a gente nunca esquece. 
Esse post é uma playlist e também um pouquinho da minha história anterior a esse universo literário.



29 abril 2014

[Resenha] Cidade da Meia-noite

2
Livro: Cidade da Meia-noite
Autor: J.Barton Mitchell
Editora: Jangada

Sinopse:
"A Terra é conquistada por uma raça alienígena conhecida como os Confederados. A população adulta da Terra desaparece de vista, sucumbida pela Estática - um poderoso sinal telepático irradiado pelos alienígenas, que reduz as pessoas a um estado de total servidão. Mas existe um grupo imune aos seus efeitos: as crianças e os adolescentes. Enquanto isso, Holt Hawkins, um caçador de recompensas, tem como alvo Mira Toombs, uma astuta caçadora de tesouros com a cabeça a prêmio. Não demora muito para Holt capturar sua presa, mas a forte atração que surge entre os dois não é algo com que ele contasse. A queda de uma nave dos Confederados nas proximidades do lugar onde Holt e Mira estão acampados revela uma surpresa - a única sobrevivente é uma garotinha que não se lembra de mais nada a não ser do próprio nome: Zoey. Logo eles descobrem que todo o exército alienígena está à procura de Zoey. O que ela tem de tão especial? Será que os poderes dessa garota, por mais improvável que isso possa parecer, são a chave para deter os Confederados de uma vez por todas?"

Todo mundo que ama ler romances assim como eu, sabe que tem horas é necessário dar uma pausa  nas leituras mais melosas e apostar em um livro com elementos diferentes para tentar fugir da rotina e da ressaca literária e foi esse o principal motivo que me fez pegar para ler Cidade da Meia-noite durante o feriadão de Pascoa.
O livro que é uma mistura de distopia com ficção científica tem surpreendido muitos leitores desde o seu lançamento e comigo não foi diferente.
A terra foi invadida por uma raça alienígenas intitulada Confederados que são capazes de controlar a mente humana através de um poder intitulado estática.
Todos os humanos maiores de vinte anos, comandados pela estática caminharam em direção a uma base alienígena enquanto as crianças e os adolescentes lutam sozinhos pela sobrevivência em um mundo completamente devastado.

"Durou apenas um instante... e então retornou ao lugar de onde tinha vindo, para o fundo de seu inconsciente. Ainda estava lá, como sempre, o pulso estridente da estática que ela podia ouvir nas profundezas de sua mente. O sempre esperado efeito da Estática, o presentinho que os Confederados tinham dado a humanidade."
  
A grande maioria das crianças e adolescentes tem nos olhos os sinais da presença da estática, que são ramificações negras que aumentam gradativamente com o tempo até que eles fiquem mais velhos e possam ser dominados por completo.
Holt Hawkins é uma das poucas pessoas que são imunes a esse poder e por isso não corre o risco de ser dominado nunca.
Ao lado de seu cachorro Max, Holt ganha a vida como caçador de recompensas e está em busca de Mira, uma jovem que está sendo procurada por todos na Cidade da Meia-noite e que renderá a quem a encontrar uma grande recompensa.
A partir dai se desenvolve uma  deliciosa história repleta de muita ação e mistério.
Com a presença de um pouco de magia e um romance sutil que é construído e desenvolvida aos poucos a narrativa é capaz de prender o leitor do começo ao fim.

"De repente, o cheiro do cabelo dela, menta e ervas, passou por sua mente. Ele tentou afastar aqueles pensamentos, contrariado.  
E dai que o cabelo dela cheirava bem? E dai que seus olhos eram da cor de esmeraldas, o que importava isso? Ela era um cartaz de recompensa para ele, e só."

Além de Holt todos os outros personagens centrais são muito bem construídos e conquistam fácil o leitor, principalmente o cachorro Max que traz leveza e diversão até mesmo nas cenas mais tensas. 
Já tinha lido livros com temas semelhantes a esse e com extraterrestres anteriormente, porém confesso que até hoje esse foi de longe o que mais gostei.  
Com um enredo bem diferente, nada previsível e narrado em terceira pessoa a história é dividida em duas partes e apesar de suas 448 páginas tem a leitura bem rápida.  
Esse é apenas o primeiro volume da "Saga da Terra Conquistada" e espero que os próximos sejam lançados o mais rápido possível aqui no Brasil.
Se você já curte esse gênero tenho certeza que irá gostar muito dessa leitura e se não curte, também vale a pena dar uma chance e quem sabe até se surpreender com o que irá encontrar pela frente. 


28 abril 2014

Ombré Nails - Unhas em Degradê

6
Ai vão algumas inspirações incríveis de unhas em degradê para vocês copiarem ou se inspirarem na hora de escolher as unhas da semana.


Como Fazer:


Gostaram? Copiam ou não?

26 abril 2014

[Resenha] Entre o Agora e o Sempre

33
Livro: Entre o agora e o sempre
Autora: J.A Redmerski
Editora: Suma

Sinopse:
"Camryn Bennett e Andrew Parrish nunca foram tão felizes. Cinco meses depois de se conhecerem num ônibus interestadual, os dois estão noivos e prestes a ter um bebê. Nervosa, mas empolgada, Camryn mal pode esperar para viver o resto de sua vida com Andrew, o homem que ela sabe que vai amá-la para sempre. O futuro só lhes reserva felicidade... até que uma tragédia os surpreende. Andrew não consegue entender como algo tão terrivelmente triste pôde acontecer. Ele tenta superar o trauma — e acredita que Camryn esteja fazendo o mesmo. Mas, quando descobre que Camryn busca sufocar uma dor imensa de uma forma perigosa, fará de tudo para salvá-la. Determinado a provar que o amor dos dois é indestrutível, Andrew decide levar Camryn numa nova jornada carregada de esperança e paixão. O mais difícil será convencê-la a ir junto... Com Entre o agora e o sempre, a aguardada continuação de Entre o agora e o nunca, J. A. Redmerski concluiu a história de amor que encantou milhares de leitores."

Quando saiu a noticia que “Entre o agora ou nunca” teria continuação fiquei com muitas dúvidas se esse novo livro era realmente necessário ou não, já que o livro possui um final e muitas vezes as continuação são criadas somente com a intenção de venda.
Para o meu alivio assim que comecei a leitura percebi que esse não era o caso e a autora sabia mesmo o que estava fazendo.
“Entre o agora e o sempre” começa exatamente onde o primeiro livro parou e acompanhamos o desenvolvimento da história de Andrew e Camryn depois de tudo o que eles passaram nos últimos meses.
O inicio é extremamente triste e emocionante e nos deixa presos a história querendo saber o que irá acontecer a seguir e de que forma essa nova tragédia irá afetar a vida do casal. 

“Vai ser difícil às vezes, posso ter que fritar hambúrgueres e limpar privadas por algum tempo, vou perder pessoas que amo, e nem todo dia será brilhante como o anterior. Mas contanto que eu nunca deixe as dificuldades me abaterem completamente, um dia vou fazer exatamente o que eu quero. E não importa o que aconteça, ou quem eu perca, não vou ficar triste para sempre.”

Os dois são obrigados a enfrentarem tudo e seguir em frente com muito amor, respeito e cumplicidade em todas as situações.
Felizmente a autora não inventou um triângulo amoroso e nem brigas sem sentido para dar continuidade a história, fez tudo de uma forma muito singela, dando ênfase ao lado emocional dos personagens.
Uma nova viagem de carro acontece e a música continua presente na história garantindo cenas bem divertidas onde o casal canta em bares pelas cidades em que passam e competem entre si para ver qual dos dois é capaz de ganhar as maiores gorjetas. 
Com o tempo o amor existente entre o casal só aumenta e se fortalece, fazendo com que o relacionamento que começou repentinamente entre eles no primeiro livro amadureça bastante.  
Para quem é uma eterna romântica assim como eu é bem difícil não se encantar e desejar alguém como Andrew em sua vida.   

"Camryn, você é a outra metade da minha alma, e eu vou te amar hoje e todo dia pela resto de nossas vidas. Prometo que se um dia você me esquecer, lerei para você, como Noah lia para Allie. Prometo que, quando ficarmos velhos e nossos ossos doerem, nunca dormiremos em quartos separados, e que se você morrer antes de mim, será enterrada com esse vestido. Prometo assombrar você como Patrick Swayze assombrou Demi Moore."

Assim como em “Entre o agora e o nunca” a narrativa é feita em terceira pessoa e intercala os capítulos entre os pontos de vistas de Andrew e Camryn.
A mãe e os irmãos de Andrew, assim como a melhor amiga de Camryn (Natalie) voltam a aparecer e ganham destaque na história, presentes em alguns dos momentos mais importantes e decisivos do livro.
O livro é capaz de emocionar qualquer leitor, surpreendeu bastante e o epilogo me deixou com um enorme sorriso no rosto ao final da leitura.
Não sei dizer se o livro superou o primeiro ou não, mais sem dúvida nenhuma foi uma bela e bem construída continuação. 
Fiquei bem curiosa para saber se a autora pretende fazer novos livros tento alguns dos personagens secundários dessa história como protagonista, e se isso acontecesse eu iria gostar bastante.



____________________________________

Super Sorteio
a Rafflecopter giveaway
 

25 abril 2014

O estilo da Juliana de "Meu pedacinho de chão"

2
A nova novela "Meu Pedacinho de Chão" tem chamado muito a atenção por conta de sua proposta diferenciada, encantadora e muito divertida.
Estreando originalmente em 1971 a novela chegou a ser intitulada como a primeira novela educativa do Brasil.
Agora no remake de 2014 ela ganhou uma versão bem mais colorida e divertida e tem agradado gente de todas as idades com a proposta de ambientar a história num mundo distante do real, onde os animais são de plástico, a vegetação parece de papel e as pessoas andam como bonecos.


Dentre todos os personagens femininos, um dos estilos que tem chamado mais a atenção do público é o da professora Juliana, interpretada pela atriz Bruna Linzmeyer.
Com os cabelos cor de rosa algodão doce, unhas azuis e vestidos fofos não há como não se apaixonar por sua caracterização. 


O esmalte azul claro usado pela personagem é resultado de uma misturinha feita pela manicure da novela, segundo ela depois de muito procurar e não conseguir encontrar a cor desejada ela resolveu misturar outros esmaltes até chegar nesse tom fofo.



Os vestidos são produzidos com retalhos de tecidos coloridos e materiais reciclados como plástico e garrafas pet.
A personagem utiliza várias vezes os mesmos vestidos em diferentes capítulos da novela, porém sempre muda o penteado e os acessórios incrementando o visual com óculos de sol, luvas e laços no pescoço e cabelo. 
Aliais engana-se quem pensa que a atriz usa peruca durante a novela, para fazer a personagem ela decidiu tingir os cabelos de verdade passando por um longo processo que durou dois dias e incluir a descoloração total dos fios. 


E você, o que acha do estilo da Juliana?

23 abril 2014

[Resenha] Enquanto eu te esquecia

4
Livro: Enquanto eu te esquecia
Autora: Jennie Shortridge
Editora: Única

Sinopse:
"Lucie Walker não se lembra de quem é ou como foi parar nas águas geladas da Baía de São Francisco. Encaminhada para uma clínica psiquiátrica, ela aguarda até que um homem chega afirmando ser seu noivo. Entretanto, com seu retorno para casa, essa mulher sem memória vai tomando conhecimento de sua personalidade antes do acidente, da pessoa controladora, fria e sem vida que era, e dos segredos da infância e da família, assim como da situação do noivado e dos mistérios que podem ter provocado o acidente.
Será que ela quer isso de volta? Será que essa nova Lucie conseguirá manter o amor por Grady, ou a oportunidade de recomeçar será sua salvação?"

O que você faria se um dia abri-se os olhos e não consegui-se lembrar nem ao menos o seu nome?
É isso que acontece com Lucie Walker, uma mulher de quase quarenta anos que é encontrada sozinha e perdida dentro da água, na baía de São Francisco.
Sem saber dizer o que está fazendo no local e sem se lembrar de nada o que aconteceu na sua vida anteriormente a aquele momento, Lucie é levada para um clinica psiquiátrica.
Após ser examinada e os médicos constatarem que ela não possui nenhuma doença física e nem mental a foto de Lucie é mostrada em jornal da tv e instantaneamente é reconhecida pelo seu noivo Grady.
Lucie e Grady moram juntos a mais de dois anos e já estão com o casamento marcado e planejado, até que um dia depois de uma briga feia, Lucie sai de casa e some deixando para trás o seu carro e todos os seus documentos. 

"Quanto tempo fiquei desaparecida?", ela perguntou.
Uma vida, ele poderia ter dito. Uma eternidade. "Oito dias, quase nove" , ele respondeu, como se fosse uma coisa normal.
Oito dias, vinte e duas horas e dezesseis minutos, foi o que ele não disse.

O encontro de Lucie com o noivo apesar de ser bem estranho devido as circunstâncias também é emocionante, já que desde o primeiro momento fica claro para o leitor o quanto Grady a ama.  
Grady está disposto a tudo para ter a mulher que tanto ama de volta por mais que seja extremamente doloroso ver que ela não o reconhece e não se lembrar de nada do que eles viveram juntos.
Lucie sempre foi uma mulher solitária e sem família já que a muitos anos faz questão de não ter mas nenhum contato com a sua única parente viva, sua tia Helen.
Agora que não se lembra de nada, talvez voltar ao passado e reviver a sua história seja a única maneira de se encontrar, recomeçar e construir um novo futuro.
Em meio a tudo isso ainda temos espaço para algumas cenas mais descontraída e engraçadas que foram muito bem inseridas na história dando uma aliviada no drama do enredo.
 
"É só colocar o endereço no GPS." Grady lhe passou o endereço no hospital, já se sentindo um pouco melhor.
Antes de desligarem ela perguntou:
"A vida é sempre tão interessante por aqui?"
Ele caiu na risada, uma risada verdadeira, honesta, provocando nela uma sensação muito gostosa. Tentaria fazer isso de novo."

Os capítulos são divididos entre Lucie, Grady e Helen com a narrativa feita em terceira pessoa nos dando uma visão completa da história.
Apesar de se tratar de um drama envolvendo vários mistérios com uma forte carga emocional a escrita da autora é bem leve e delicada tornando a leitura bem rápida e fluida. 
Acompanhamos ao longo dos capítulos Lucie se redescobrindo, se readaptando a sua antiga vida e tento a oportunidade de se transformar em uma pessoa melhor. 
O livro trás aquele tipo de leitura reflexiva que faz o leitor embarcar totalmente na história e se imaginar o que faria se estivesse no lugar da personagem.  
A mensagem que fica é que nunca é tarde para recomeçar e que mesmo que sua vida saia dos trilhos em algum momento é sempre possível realinhá-la.


22 abril 2014

O corte de cabelo de Maria Casadevall

1 comentários
A novela "Amor á Vida" acabou já faz tempo, porém a atriz Maria Casadevall continua em alta sempre aparecendo com notícias em sites de fofoca, programas de tv e etc.
Como tenho o cabelo bem liso, com os fios finos e pouco volume ultimamente tenho pensado seriamente em cortar o cabelo curto novamente e por que não se espirrar no corte de cabelo da atriz, na hora de fazer a minha escolha? 


Estilo: Chanel moderníssimo.
Base: Corte reto, dois dedos abaixo do queixo (passo 1).
Repicado: Puxe o cabelo para a lateral do rosto e desfie com a tesoura posicionada de cima para baixo (passo 2).
Franja: Separe o triângulo frontal e corte na altura dos olhos (passo 3). Depois com a tesoura de baixo para cima, picote as pontinhas para dar leveza.

Dica: Se tiver fios ondulados, faça uma escova caprichada.


Ainda estou me decidindo se irei cortar ou não, mais mesmo que não corte vale a dica para quem deseja fazer um corte parecido não é mesmo?

20 abril 2014

Na minha caixa de correio #91

1 comentários

Sorteio - 1 ano de Cantinho Literário

3

Hoje é um dia muito especial!
Nosso blog parceiro O Cantinho Literário está completando um ano!
E então, a Mar me convidou para participar dessa enorme festa, onde vinte e dois blogs se reuniram para comemorar.
Serão 5 kits para 5 ganhadores. E todos esses kits terão um Brinde Surpresa cedido pelo blog aniversariante!
Venham comemorar!




19 abril 2014

[Resenha] Me Liga

0
Livro: Me Liga
Autora: Sarah Mlynowski
Editora: Galera Record

Sinopse:
"Aos 17 anos, a vida de Devi está de pernas pro ar. Depois de começar a namorar Bryan, negligenciou as amigas, os estudos e, depois que ele terminou com ela, está sem nada: sem perspectiva de uma boa faculdade, sem mais amigas, sem namorado. Se ela pudesse bater um papo com a Devi do passado... O que, após um incidente estranho com seu celular, é exatamente o que pode fazer! Agora que só consegue ligar para a Devi de 14 anos, parece que é finalmente a sua chance de consertar a própria vida. Ela tem o passado – ou melhor, o futuro – nas mãos. É só dar um telefonema."


Capas diferentes e fofas sempre me atraem e não ha como não dizer que “Me Liga” não tem uma delas.
O livro faz parte do selo Junior da Galera, por isso já podemos esperar uma história mais jovem voltada para o público adolescente.
Devi está prestes a se formar e acabou de levar um fora de seu namorado de 3 anos, Bryan, por quem ela é completamente apaixonada.
Enquanto está sofrendo e desejando voltar ao passado para poder mudar tudo de ruim que aconteceu na sua vida, o seu celular acidentalmente cai em uma fonte de um shopping e para de funcionar.

"Aperto o botão para ligar novamente. Nada ainda. Aperto o botão do um. Nada. O dois. Nada. Três, quatro, cinco, tudo... nada. Seis, sete, oito, nove, o botão do jogo da velha, o botão do volume. Nada, nada, nada. Eu chuto o chão. Meus chinelos fazem um barulho de água espirrando."

Desesperada ela começa a apertar todos os botões do aparelho até que finalmente consegue fazer uma ligação e uma garota atende.
Logo Devi percebe que acabou de ligar para o seu próprio número e está falando com ela mesma no passado.
Diante da oportunidade incrível e surreal que surge em sua frente, por que não tentar mudar o passado para que o dia que Bryan a fez sofrer nunca aconteça?
É a partir dai que passado e presente passam a conversar todos os dias e juntos  tentam arrumar maneiras de mudar o seu destino e o destino das pessoas a sua volta.

"Vai ser uma lista longa. Mas talvez eu deva deixar a história do meu pai de de fora. Pelo menos por enquanto. Porque ela deveria se preocupar quando não há nada que possa fazer? Como ela poderia impedir? Dizendo a ele para não ir trabalhar no dia de sua demissão?"

A narrativa é feita em primeira pessoa e tem os capítulos narrados e divididos entre a Devi do primeiro colegial e a do terceiro, tornando a história ainda mais interessante.
Apesar da diferença de idade entre as “duas garotas” ser de apenas 3 anos e meio é perceptível a diferença de personalidade das duas.
Se a Devi de 14 anos era alegre e sonhadora a de 17 se tornou mais amarga e um tanto quanto egoísta.
De uma forma leve e divertida a autora passa a mensagem de o quanto interferir no passado pode ser desastroso e muito perigoso.
A história é bem fluida e descontraída apesar de ter alguns capítulos um pouco mais cansativos e arrastados.
O enredo poderia facilmente se transformar em um daqueles filmes jovens da Disney e acredito que faria bastante sucesso.
A autora também tem vários outros livros já lançados aqui no Brasil e um dia se surgir a oportunidade com certeza pretendo lê-los.
Se for apostar na leitura tenha em mente o público alvo para qual ele é destinado para não acabar se decepcionando. 

 
Leitora Fashion © Todos os direitos reservados
leitorafashion@gmail.com